Uma perspectiva da loucura na contemporaneidade

A loucura sempre foi uma questão peculiar de analisar. Nos dias de hoje, atrelado ao senso comum e ate mesmo dentro da ciência, é possível perceber certas atribuições aos loucos que o caracterizam como proprietário de um discurso sem veracidade, um sujeito perigoso, um ser que possui algum problema biológico ou ate mesmo espiritual a ser resolvido.  O louco assim é representante de um papel social marginalizado, ele faz parte então do refugo social, onde o seu discurso, seu comportamento, sua intenção é deslegitimada pelo estigma social atribuído ao seu diagnóstico, ou seja, tudo que o louco faz é loucura e não ação legitima de existência.  O que torna peculiar desse fenômeno é que existem distintas interpretações dele, tais interpretações estão inteiramente influenciadas pelo tipo de sociedade que as constroem. Sendo assim, uma Perspectiva da loucura na contemporaneidade torna-se necessária nos dias atuais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *